Apesar de parecer que a gente vive em uma estabilidade, a grande verdade é que isso não existe. Ser freelancer pode desde te garantir uma renda extra até ser a sua renda principal.

Provavelmente você notou que nosso país está em crise mesmo que muitos de nós não percebemos. Hoje em dia temos mais de 14 milhões de pessoas desempregadas, onde muitas delas não tem a oportunidade de conseguir um emprego.

A fim de te mostrar uma opção diferente para ganhar dinheiro, este artigo vai ser focado exclusivamente no mundo dos freelancer.

Vamos lá!

O que é um freelancer?

Em suma, um freelancer nada mais é que um autônomo ou profissional liberal que ganha a vida se “auto empregando” em diferentes empresas, na grande maioria das vezes do conforto da sua casa.

Ou seja, ao invés de procurar um emprego para ganhar um salário mínimo e ainda passar longos períodos em transporte público só para chegar no trabalho, porque não ganhar mais estando no conforto da sua casa?

Como funciona o trabalho de um freelancer

Como citei anteriormente, um freelancer nada mais é que um profissional autônomo ou profissional liberal que se “auto emprega”.

Dessa forma, ao invés de você procurar um emprego, você simplesmente vai vender os seus serviços.

Como assim? Hoje em dia existem diversas áreas de atuação para um freelancer, desde redator até designer. Sendo assim, ao invés de você ir até uma agência de publicidade, você pode pegar trabalhos por fora para fazer.

Tudo o que você precisa saber antes de ser um freelancer

Em outras palavras, caso você seja um designer, por exemplo, você pode muito bem pegar trabalhos e ser a sua própria agência de publicidade.

Todavia, não pense que para ser um freelancer é preciso ter graduação ou coisa do tipo. Embora seja um diferencial, conheço redatores freelancers que ganham mais de R$5.000,00 por mês trabalhando de segunda a sexta, fazendo seus próprios horários do conforto de casa.

Os valores sempre são combinados entre o freelancer e o cliente, bem como o prazo. Assim, as duas partes conversam e decidem se vale a pena fechar o negócio.

Principais áreas de atuação de um freelancer:

  • Programação
  • Contador
  • Designer
  • Redação
  • Marketing Digital
  • Tradução
  • Analista de Mídias Sociais
  • Edição
  • Etc…

Além disso, não necessariamente o freelancer deverá trabalhar em casa. Freelancer em eventos, por exemplo, devem ir até o evento para trabalhar. Existem diversas funções para fazer em um evento: hostess, barman, garçom, limpeza, etc…

Se você fizer um bom trabalho no evento poderá ser chamado para outros. E, inclusive, poderá ter um cargo maior, como gerente, por exemplo. Como sempre, tudo depende de você.

Quem pode ser e onde trabalhar?

Preciso ser formado em algum curso ou graduação? Como citei anteriormente, você não precisa de cursos e muito menos de graduação, porém, é sim um diferencial.

Sendo assim, a única coisa que você precisa para ser um freelancer é ter alguma qualidade que possa ser vendida.

Como assim? Por exemplo, vamos dizer que você é ótimo com planilhas do Excel e você só sabe fazer isso na sua vida. Bom, você pode ser um profissional em fazer essas planilhas.

Quem pode ser freelancer e onde trabalhar?

Outro exemplo, vamos dizer que você tem 18 anos e adora escrever, você pode ser um redator e ganhar os R$5.000,00 por mês que citei acima.

Lembre-se, para ser um freelancer, você só precisa de vontade e querer aprender, mas nada.

No entanto, como você vai começar como freelancer? Bom, realmente se você parar para pensar, é muito difícil encontrar trabalhos, ainda mais no começo da sua carreira de freelancer.

Lugares para trabalhar como freelancer

Atualmente existem muitas empresas que você pode atuar como um profissional autônomo. Antes de mais nada, é importante ter em mente que no começo você não terá clientes recorrentes, primeiro é preciso fazer o seu nome no mercado.

Com o passar do tempo, no entanto, caso o seu trabalho seja de qualidade, é possível (e provável) que você comece a ganhar mais clientes e, ao mesmo tempo aumentar o seu valor.

Sites para freelancers:

Quanto um freelancer pode ganhar?

Antes de mais nada, eu tenho uma notícia ruim e uma boa para você. A boa é que você pode ganhar mais que um médico, a ruim é que você pode ganhar quase nada.

Como assim? O mundo dos freelancers é igualzinho ao mundo normal. Ou seja, cada segmento tem um peso e paga de acordo com esse peso.

Por exemplo, um especialista em programação pode receber mais de R$ 200,00 por hora, já um especialista em redação SEO pode receber por volta de R$ 30,00 por hora.

Quanto um freelancer pode ganhar?

Provavelmente você notou que eu falei “um especialista” nos dois casos, certo? Isso não quer dizer que você precisa ser um especialista para começar, mas sim, que você precisa começar e continuar se aprimorando ao longo da sua jornada.

Além disso, outro grande ponto que torna a vida de um freelancer muito atraente não é apenas o quanto ele pode ganhar no Brasil, mas sim no mundo.

Sendo assim, imagina que o dólar está a R$ 4,00, você pode muito bem pegar projetos gringos e executá-los. Dessa forma, ao invés de ganhar R$ 200,00 por hora, você pode ganhar R$ 800,00 por hora.

É permitido por lei?

Com certeza! Não só é permitido como também é regularizado. Entretanto, como na grande maioria das vezes os freelancers trabalham sem contrato, essa regularização acontece apenas quando envolver grandes empresas.

Desse modo, outro grande ponto que você precisa entender é que os direitos da CLT não vão existir na sua vida, seguro desemprego não vai existir, tudo vai ficar por sua conta.

Portanto, uma dica que eu te dou é entrar em algum regime do próprio governo, como o MEI (Micro Empreendedor Individual), por exemplo. Dessa forma, além de ser assegurado pelo Governo pagando pouco todo mês, você também vai poder emitir nota fiscal e cobrar mais pelos seus serviços.

Todavia, cuidado, para ser um MEI precisa ganhar abaixo de um teto estabelecido, acima disso, você entra em outro regime do Governo, preste atenção nisso para não se envolver em problemas fiscais.

É permitido ser freelancer de acordo com a lei?

Conclusão

Em conclusão, ser um freelancer é sim algo muito bom, e sim, você pode ganhar muito dinheiro.

Todavia, é importante entender os ônus que existem nessa vida. Em outras palavras, é importante saber que você nem sempre terá trabalho, principalmente no começo. Você não vai ganhar o mesmo dinheiro todo mês, você muitas vezes não será protegido por nenhum contrato.

Dessa forma, para se garantir e se consolidar no mercado, sempre se atualize, faça cursos, se especialize, para assim se tornar um especialista e ter o seu nome como um dos melhores do mercado.

E aí? Você quer ser um freelancer? Em qual área?

Junte-se ao grupo VIP Informe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos com prioridade
100% livre de spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!