O score é uma pontuação que várias instituições usam para definir se você é um bom pagador ou não. Baseado nessa pontuação elas decidem se irão te conceder empréstimo, liberar um cartão de crédito ou até abrir uma conta no banco (entre outras coisas).

Por isso é você precisa saber o que é o score, como ele é definido e, o mais importante, qual é o seu score.

Então neste artigo te explicar tudo que você precisa saber sobre score e várias dicas para aumentá-lo. Assim, você poderá chegar (e passar) do meu score atual, que é de 924 (o máximo é 1000) e é considerado excelente.

Seu score define sua vida: saiba o que é e como aumentá-lo

O que é o score

O score é uma pontuação que define qual é o seu grau de risco em uma possível operação de crédito. Basicamente é uma nota que você recebe por ser um bom pagador ou não.

Em teoria, se você foi um bom pagador no passado a tendência é que você continue sendo no futuro. A nota vai de 0 a 1000, onde 0 você é um péssimo pagador e 1000 você é um excelente pagador. Essa nota é o seu score.

Assim como nos investimentos, o passado não garante nada. Mas a tendência, traçada a partir de vários casos mostra que uma pessoa que é boa pagadora continua sendo boa pagadora. Entretanto não é só a partir do histórico que o score é definido, daqui a pouco vou falar sobre isso.

São várias empresas diferentes que calculam o score da população. Cada uma segue uma metodologia própria e em cada lugar a sua nota é diferente. Apesar disso, geralmente o valor entre elas é bem parecido uma vez que elas usam (quase) os mesmos dados para fazer os cálculos.

Essas empresas são conhecidas como birô de crédito e as mais conhecidas são:

O que é score?

Elas monitoram as operações de crédito e financeiras da população como um todo. A partir dessas informações cada pessoa é analisada e classificada em alto risco, médio risco e baixo risco com base no seu score:

  • Alto risco: de 0 a 300
  • Médio risco: de 301 a 700
  • Baixo risco: de 701 a 1000

Impactos do score na sua vida

Se você tem um CPF, você tem um score. Aceite isso. Mas no quê esse score impacta na sua vida?

Bem, toda a vez que você vai fazer qualquer tipo de operação financeira como pedir um empréstimo ou abrir uma conta no banco a instituição irá checar o seu score.

Eles fazem isso porque querem saber como você é com os seus pagamentos. Se você for um mal pagador quer dizer que poderá dar problemas para pagar seus compromissos futuros.

Assim, baseado no seu score, a instituição decide se vale a pena abrir a sua conta ou te conceder um empréstimo.

Empréstimo e financiamento

Para o caso específico do empréstimo (ou financiamento), o seu score serve para definir também qual será o juros aplicado.

Antes de emprestar dinheiro para alguém, a instituição faz uma série de análises. O valor do juro depende do risco desta pessoa. Quanto maior o risco, maior o juro.

Entre os critérios analisados está o score. Assim, apesar de não ser o único critério, se for baixo irá aumentar o seu risco.

Se o risco for muito alto, o empréstimo pode inclusive ser negado. Entenda que o risco é tão alto que nem um juro muito alto iria fazer valer a pena.

Por isso que todo o pedido de empréstimo ou financiamento tem uma fase de análise. E por isso também que o valor do juros varia de pessoa para pessoa.

Nubank e outros cartões de crédito

Tanto o Nubank como outras administradoras usam o seu score para decidir se te dão um cartão de crédito ou não.

Como o próprio nome diz, o cartão de crédito te dá crédito. Esse crédito é usado quando você usa o cartão para comprar algo e só paga no vencimento da fatura.

Esses dias entre a compra e o pagamento da fatura é o crédito. Além disso, você também pode parcelar uma compra. No caso, o crédito é ainda maior, já que vai demorar várias faturas até pagar todas as parcelas.

Como o score afeta o Nubank e outros cartões de crédito

A administradora do cartão corre o risco de você fazer uma compra e não pagar a fatura. Por isso existe a análise por parte dela antes de liberar o cartão de crédito.

Essa análise também acontece quando você pede um aumento no seu limite do cartão. A ideia é mais ou menos a mesma, se você quer mais limite, a administradora deve te dar mais crédito: por isso a análise.

Assim como nos empréstimos e financiamentos, a análise do cartão de crédito passa pelo score, mas não se limita a ele. Se o seu score for baixo, menor a chance do seu cartão ser aprovado.

Então, se o seu cartão, empréstimo ou financiamento estiver sendo reprovado é uma boa ideia dar uma olhada no seu score. E, daqui a pouco, vou te dar algumas dicas para aumentá-lo.

Como o score é calculado

Como disse anteriormente, cada birô de crédito tem um cálculo próprio mas eles seguem mais ou menos os mesmos parâmetros.

Basicamente, o valor é calculado baseado no seu histórico. Como os birôs de crédito recebem várias informações sobre as movimentações financeiras de cada pessoa eles organizam esses dados e atribuem notas a eles.

Aqui entra o primeiro ponto, se você não tem um histórico financeiro (que é comum com os mais jovens) seu score será a média das pessoas da sua idade. Em geral, isso é prejudicial porque a média é puxada para baixo.

Uma vez que você tenha um histórico as suas ações alteram a sua nota. Se você atrasa o pagamento de uma conta, por exemplo, seu score é afetado negativamente.

Caso você seja negativado por algum empresa que esteja devendo sua nota geral será fortemente afetada. Agora, se você paga suas contas em dia, não tem dívidas ativas sua nota aumenta gradativamente.

Além disso, algumas ações que parecem inofensivas também podem prejudicar seu score. Entrar no cheque especial, por exemplo, pode diminuir a sua nota.

Mitos do score

Existem algumas dicas que de fato te ajudam a aumentar seu score (e daqui a pouco vou te dar algumas), mas também existem alguns mitos. Esses mitos ou não te ajudam em nada ou definem regras fantasiosas para o seu cálculo.

Quem ganha muito, tem score alto

Mentira! Como disse, o score depende do seu histórico financeiro. É verdade que quem tem mais dinheiro à disposição consegue cumprir com suas obrigações mais facilmente. Mas isso não é regra.

Mesmo que alguém ganhe muito, se ele gastar demais e não conseguir pagar tudo ele terá dívidas. E as dívidas irão diminuir sua nota.

Como o score é calculado

Da mesma forma, mesmo que uma pessoa ganhe pouco, se ela tiver uma boa organização financeiro é só gastar o que pode pagar então sua nota será alta. Uma vez que o seu histórico é bom.

Pedir CPF na nota aumenta o score

Não há nada que indique isso. Pedir CPF na nota permite que o Governo possa conhecer melhor seus gastos e o faturamento dos estabelecimentos. Com isso, a sonegação de imposto é dificuldade.

Em contrapartida, existem programas para devolver uma parte dos valores dos impostos e incentivar o CPF na nota. Mas os birôs de crédito não usam isso para calcular seu score.

Se você, porém, não pagar seus compromissos (seja com CPF na nota ou não) eles vão saber e o seu score será afetado.

Pagar contas antes aumenta seu score

Se você pode pagar as contas antes da data do vencimento, ótimo! Mas o birô de crédito não irá usar isso para aumentar sua nota.

É muito provável, na verdade, que ele sequer saiba que você pagou antes. Ele só irá saber se você não pagar na data de vencimento.

Cadastro positivo

O cadastro positivo é um programa que existe desde 2011. No início você precisava pedir para entrar nele, atualmente você entra automaticamente, mas pode pedir para ser excluído quando quiser.

O cadastro positivo tem informações de como você paga suas dívidas e contas. É um histórico que mostra todos os seus pagamentos através de dados de bancos, instituições financeiras, companhia de energia elétrica, água e gás.

Com esses dados, seu score será calculado baseado também nas contas que você pagou em dia e não apenas nas contas que você atrasou. Você está facilitando o acesso dos birôs de crédito a esses dados e, se eles forem bons, seu score será favorecido.

Agora, se você tiver problemas nos pagamentos o cadastro positivo irá te prejudicar ao invés de ajudar.

É seu direito pedir para remover seus dados do cadastro positivo. Ao você solicitar para um birô de crédito retirar o seu nome do cadastro positivo todos os outros serão avisados da sua decisão e seu cadastro positivo não será mais considerado.

Como descobrir seu score?

Os birôs de crédito têm programas para que você possa acompanhar seu score e os seus dados.

O Serasa, tem o programa Serasa Consumidor, nele você pode fazer uma cadastro e ter acesso ao seu score e a mais informações sobre como ele está sendo calculado.

Esse programa tem alguns planos pagos que te permitem acompanhar com mais detalhes e alarmes sua situação, mas o gratuito já te dá boas informações.

Como disse, meu score atual é de 924, que é considerado excelente. Meu nome está limpo e o meu CPF está regular.

Seu score define sua vida: saiba o que é e como aumentá-lo

Quando vejo os detalhes da minha saúde financeira não há motivos que diminuem meu score.

Seu score define sua vida: saiba o que é e como aumentá-lo

Isso é ótimo! E não se preocupe, vou te ajudar a chegar nesse score também (e até passá-lo)…

Além dessas informações, com esse acesso você pode ser avisado quando for negativado, por exemplo. Já aconteceu de eu ser negativado por engano e só ficar sabendo com as informações do Serasa Consumidor.

O Serasa não é o único birô de crédito que tem esse tipo de programa. O Boa Vista, por exemplo, também tem um programa que te ajuda a descobrir seu score e melhorá-lo.

Golpes usando o seu nome

Certa vez, há alguns anos, comecei a receber vários contatos de empresas de crédito querendo confirmar se tinha pedido cartões ou créditos delas. E não tinha pedido nada, então ficou claro para mim: meus dados foram vazados.

Apesar de sempre negar que tinha solicitado esses serviços, nem todas as prestadoras fizeram essa verificação.

Alguns meses depois comecei a receber cartas de cobranças de compras que não fiz. Ou seja, o golpista conseguiu fazer compras em meu nome e, obviamente, não pagou.

A maioria dessas empresas mandaram cartas para mim e então tive que entrar em contato com elas e explicar que não tinha conhecimento dessas compras. Apesar de ser um processo chato, as empresas já tinham protocolos para esse tipo de acontecimento. Então, era trabalhoso, mas não era difícil.

O problema foi quando uma empresa de cartão de crédito me negativou sem entrar em contato comigo antes. E como fiquei sabendo disso? Conferindo meu score nesses programas dos birôs de crédito.

Nesse caso, meu score caiu repentinamente e o Serasa me indicou qual empresa tinha me negativado. Então tive que entrar em contato com ela e seguir o protocolo parecido com das outras situações.

Golpes usando o seu nome

Eles logo tiraram a negativação, mas meu score demorou para se recuperar. Felizmente hoje ele é excelente, porém é uma situação muito desconfortável.

Motivos que afetam o score

O score é afetado por uma série de motivos e critérios, alguns são públicos, outros são “secretos”. Aqui vou citar alguns deles.

Você pode usá-los para direcionar seus esforços no aumento do seu score. Mas fique tranquilo, na próxima seção vou te passar algumas dicas diretas para você melhorar seu score.

Os seguintes motivos aumentam o seu score:

  • Seu score foi conferido por seguradoras: isso quer dizer que você se preocupa com seu patrimônio, aumentando o seu nível de confiança
  • Você regularizou suas dívidas
  • Sua linha de cheque especial foi disponibilizada há muito tempo: quanto mais tempo tiver sua linha de cheque especial, mais confiança que o banco tem em você, então seu nível de confiança de mercado também é afetado
  • Você pagou 100% das suas faturas de cartão de crédito, financiamento e outras dívidas
  • Você utiliza um cartão de crédito que foi disponibilizado há muito tempo: quanto mais antigo é o seu cartão de crédito, mais informações os birôs de crédito têm sobre você
  • Você não teve dívidas incluídas há algum tempo: isso quer dizer que você não tem dívidas

Reforço que esses são alguns motivos, mas não todos. Você, porém, pode segui-los e até entender melhor como a sua nota é calculada.

A partir desses pontos você também deve ter percebido que os birôs usam muito a confiança do mercado baseado no seu passado. Se você foi um bom pagador, provavelmente será no futuro.

Agora esses pontos diminuem o seu score:

  • Seu último contrato ativo de financiamento ou empréstimo foi feito há pouco tempo: esses tipos de contratos podem indicar um maior risco de endividamento (pagando em dia, este motivo irá perder força)
  • Seu score foi conferido por empresas (sem contar seguradoras): isso pode dizer que você está atrás de crédito, que indica um risco maior de endividamento

Perceba, que esses motivos diminuem o seu score, mas não estamos resumidos a eles. Outros como não pagamento de obrigações também diminuem (e muito) o seu score.

Como aumentar seu score

O score é constantemente atualizado pelos birôs de crédito, utilizando sempre informações novas. Eles têm fórmulas criadas que sempre levam novos históricos em conta.

Então, se você tiver um histórico ruim, mas passar a pagar certo suas contas e pagar suas dívidas então esse histórico começa a melhorar com essas (boas) novidades. Assim, o seu score começa a aumentar.

Mas isso leva tempo, se você tem um longo histórico de maus pagamentos, não vai ser um mês de bons pagamentos que irá te tornar um bom pagador. Agora, se você trabalhar esse bom comportamento ao longo dos meses irá perceber (aos poucos) que o seu score vai aumentar.

E atenção: isso vale para o inverso também. Se você tem um bom histórico e começa a atrasar contas e contrair dívidas seu score irá cair. Aqui as coisas não são tão justas: se você for negativado, por exemplo, seu score irá cair muito mais rapidamente. Por isso, fique atento.

Use débito automático

O débito automático garante que você não vai esquecer de pagar uma conta. O banco (que você cadastrou o débito automático) vai descontar o dinheiro da conta e irá pagá-la.

Então se você costuma se esquecer muito de pagar as contas mesmo tendo o dinheiro considere colocá-las em débito automático.

Não peça vários cartões de crédito

Isso pode dizer para os birôs de crédito que você está precisando de crédito e está atrás dele em várias administradoras diferentes de cartão de crédito.

Com isso, seu score pode ser prejudicado. Então, se não precisar de mais cartão de crédito, não peça. Se precisar de mais limite converse com a administradora, é mais fácil e rápido do que pedir um cartão a mais.

Limpe seu nome e negocie suas dívidas

Quando você tem dívidas, seu nome está sujo e, como consequência, seu score está baixo. Esta dica sugere que você negocie essas dívidas.

A negociação da dívida acontece quando você conversa com a instituição que você está devendo pedindo por uma forma de pagá-los. Em geral, nessa negociação seu saldo devedor é dividido em algumas parcelas.

O legal é que muitas vezes nessa negociação você recebe um desconto no saldo devedor. Se você está devendo R$ 5.000 por exemplo, pode tentar negociar para pagar em 10 parcelas de R$ 450,00. Neste caso você irá pagar R$ 4.500 ao invés de R$ 5.000; muitas instituições aceitam isso.

A maioria delas, inclusive, já têm pré-formatados modelos de negociação de dívida.

Quando você negocia sua dívida seu nome fica “limpo” (supondo, claro, que você faça isso com todas as suas dívidas), mesmo que ainda não tenha terminado de pagar.

Por isso, é importante pagar as parcelas em dia. Se você deixar de pagar, seu nome ficará sujo de novo.

Ah, e assim que você negociar seu nome ficará limpo, mas seu score não irá aumentar na hora. Ao longo do tempo, se você mantiver todos seus pagamentos em dia ele irá aumentando. Score não aumenta imediatamente.

Seja um bom pagador e tenha bom histórico

Ser um bom pagador é a forma mais efetiva (e a única) de ter um bom score, mas como ser um bom pagador?

Bem, aqui existem duas respostas: a rápida e a completa.

A rápida é simples e óbvia: pague suas contas em dia, mas isso você já sabe. E você quer mais informações certo?

O primeiro ponto que você deve refletir é o seguinte: você precisa e tem condições de manter todas as suas contas? Se a resposta for não então é hora de cortar despesas.

Para descobrir isso é relativamente fácil. Organize todas as suas despesas e reflita sobre cada uma. Não vou achar estranho você se deparar com uma conta de um serviço que quase não usa. Talvez a TV por assinatura ou um serviço de streaming que você não entra muito… Se você encontrar alguma, que tal cancelar?

Depois disso, some todas as suas despesas e veja se o total delas é menor que a sua renda mensal. Se for maior então corte as menos importantes o mais rapidamente possível.

Corte despesas desnecessárias ou não essenciais

Com suas despesas organizadas separe as que você recebe um boleto ou que têm uma data de vencimento. Por quê isso?

Simples, se você não paga uma conta porque esqueceu dela mesmo tendo o dinheiro você estará devendo. Isso não pode acontecer, então dê um jeito de não esquecer; vou te dar duas sugestões:

  • Use aplicativos de lembretes e configure um lembre mensal um ou dois dias antes do vencimento para ser lembrado e pagar a conta
  • Deixe em débito automático, assim você tem a garantia que a conta será paga no dia certo

Não comprometa mais de 30% da sua renda com dívidas

Você não deve comprometer mais de 30% da sua renda com empréstimos, parcelamentos, financiamentos e etc…

Se possível, não comprometa nada; mas sei que nem sempre dá para fazer isso e em determinadas épocas é quase inescapável.

Essa é apenas uma média que os educadores financeiros costumam ensinar. Com isso você ainda tem pelo menos 70% da sua renda para seus pagamentos do dia-a-dia e para investir certo?

Não pegue emprestado quando você não precisa

Se você não precisa de algo não peça emprestado para comprá-la. Também, se possível não parcele: junte o dinheiro antes e pague à vista. Além de não acumular dívidas, você ainda pode conseguir um desconto por pagar à vista.

Não empreste seu nome

Essa dica pode dar uma falsa sensação de egoísmo, mas vou te explicar. Quando você tem um bom score é natural que empréstimos, por exemplo, tenham uma taxa de juros menor e seus amigos e família podem querer usar isso.

Muitas vezes eles têm o nome sujo ou um score mais baixo que inviabiliza esse tipo de operação ou aumenta o juros para eles. Então, podem te procurar para que faça o empréstimo no seu nome e eles te pagam.

Bem, aqui mora um problema. As pessoas que não ligam muito para o próprio score, não vão se preocupar com o seu certo? Não me entenda mal, talvez eles realmente tenham intenção em te pagar, mas de repente uma emergência pode aparecer e eles não consigam te pagar.

E o score de quem será prejudicado? Isso… O seu!

Por isso, adoto por regra não emprestar meu nome para ninguém e é isso que quero te passar. Mas existem situações e situações.

Então, se de repente a pessoa estiver passando por necessidade ou você confiar muito nela pode ser uma ajuda que você queira dar a essa pessoa. A escolha é sempre sua, mas tenha em mente as consequências.

Deixe seu cadastro atualizado

Deixar seu cadastro atualizado nas instituições e nos birôs de crédito dá um recado importante: pode me contactar, esses são meus dados.

Isso quer dizer que você não quer se esconder e, se algo acontecer, você estará aberto para receber uma ligação, uma correspondência ou um e-mail. Isto dá uma boa impressão e pode aumentar seu score.

Conclusão

O score nada mais é do que uma nota que define se você é um bom pagador ou não. E também define qual é a sua probabilidade de ser um bom pagador nos próximos meses.

Ter um score baixo irá te prejudicar para ter acesso a crédito, abrir conta bancária, solicitar cartão de crédito, entre outros.

No fundo, para ter um bom score é necessário ser um bom pagador. Assim, aos poucos, seu score irá aumentar e você terá direito a mais crédito, mais barato e a mais serviços.

Você sabe seu score? Está usando alguma das dicas? Conta para gente aqui.

Junte-se ao grupo VIP Informe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos com prioridade
100% livre de spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!