O trade é uma operação rápida na bolsa de valores que consiste em comprar e vender ativos no mesmo dia (ou com poucos dias de diferença), obter lucro e fazer disso sua fonte de renda principal ou secundária.

Trade, em uma tradução livre, quer dizer “comercio”, “negociação”. Que é exatamente a ideia deste tipo de operação.

Quer ganhar dinheiro com a bolsa de valores? Então faça trade

A pessoa que faz trade é chamada de trader e existem diversas formas de fazê-lo. Cada pessoa pode usar uma estratégia ou mais, dependendo do seu perfil e realidade.

Esse tipo de operação, como todas na bolsa de valores, tem riscos e podem dar prejuízo. Elas são diferentes do Tesouro Direto ou CDB, por exemplo, que têm garantia da rentabilidade. Por isso, apenas pessoas experientes devem se arriscar nesse tipo de operação.

Bolsa de valores

A maioria dos traders usa a bolsa de valores para fazer suas operações. De forma simplificada, a bolsa de valores é um intermediário entre compradores e vendedores.

Imagine que o José tenha uma empresa e ele precisa de dinheiro para investir. Entre todas as opções existentes, ele escolheu vender uma parte da empresa para pessoas interessadas e com o dinheiro arrecadado reverter para os investimentos.

Mas como o José irá encontrar os interessados? Para isso que serve a bolsa de valores. Ela reúne compradores e vendedores interessados.

Então José precisará seguir uma série de regras para que a bolsa de valores aceite a empresa. Uma vez que ele finalize esse processo, o capital da empresa poderá ser aberto.

José vai vender 49% da empresa dividido em 49.000 partes. Cada uma dessas partes é chamada de quota, ou ação. No caso da empresa do José, cada uma dessas ações vale 0,001% da empresa.

O evento onde essas ações serão vendidas é chamada de IPO (Initial Public Offering – Oferta Pública Inicial). A partir daí, os compradores podem revender suas ações para outros interessados no chamado mercado secundário.

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores não está limitada a ações de empresas. Existem também outros tipos de contratos e operações. De forma genérica é comum falar que na bolsa de valores papéis e ativos são negociados, que são ações e outros tipos de operações.

Preço

O mais interessante é que são os compradores e vendedores que regulam o preço. Ou seja, o comprador diz que aceita vender uma ação por R$ 10,00, por exemplo, mas se o vendedor só aceita comprar por R$ 9,00 então o negócio não é concretizado.

Apenas quando compradores e vendedores entrarem em um consenso que o negócio é concretizado. Ninguém é obrigado a nada.

Quando você tem uma ação você torna-se sócio da empresa. Se ela se valoriza suas ações valem mais e você pode vendê-las por mais dinheiro; e o inverso é verdadeiro. Da mesma forma, você também passa a ter direito sobre dividendos, por exemplo.

Assim, se uma empresa é boa, com bons resultados é natural que vendedores queiram mais dinheiro por ela e compradores estejam dispostos a pagar mais. Então seu preço aumenta. Agora, se a empresa não é boa o oposto acontece e o preço das ações cai.

Dependendo do ativo essa variação de preço é muito alta durante um período relativamente curto. Ou seja, em pouco tempo o preço aumenta e diminui valores relevantes.

Trade

Eu acabei de dizer que quando você compra uma ação você se torna sócio daquela empresa. Mas por quanto tempo você será sócio dela?

O que é trade?

Por quanto tempo você quiser. Você que decide!

O trader não tem amor ao papel que ele comprou. Ele quer ter lucro na operação. O trabalho dele é simples: comprar um papel e vender a um preço mais caro.

Apesar da ideia ser simples, executá-la é bem complicado, estressante e instável.

O trader então busca por papéis baratos e que em pouco tempo devem se valorizar. A operação perfeita é quando ele compra pelo valor mais barato de um período e vende pelo preço mais caro.

Um recurso muito utilizado pelos traders é a análise técnica, com ela é possível identificar com certo grau de confiança qual será o movimento do ativo. Lembre-se, porém, que não existe certeza na renda variável.

A bolsa de valores tem um dispositivo interessante: ela permite que você venda um papel sem tê-lo, desde que você se comprometa a comprá-lo no futuro.

Imagine que você alugou um celular de um amigo por R$ 10. Então você conseguiu vendê-lo por R$ 1.000. Agora, você usa esse dinheiro para comprar o celular em outro lugar por R$ 800, devolve o celular ao seu amigo e fica com os R$ 190 de lucro (descontando os R$ 10 do aluguel). É mais ou menos assim que acontece com a bolsa de valores.

Escolha dos ativos

O trader sempre busca por papéis que atendam aos seguintes critérios:

  • Muito negociados (tenha muitos vendedores e compradores interessados)
  • Tenham preço com grande oscilação

Como o período da operação é curto, então o papel não pode demorar para mudar o preço, se não o trader não vai conseguir ter lucro. E como ele quer comprar e vender rápido, precisa ter muitas pessoas dispostas a negociar.

Isso não quer dizer que não é possível fazer trade com ativos que não atendam esses critérios, mas ele se torna um pouco mais arriscado. O preço pode não variar como você espera, ou pode não ter ninguém interessado quando você quiser se livrar do papel.

Como escolher os ativos para trade

Um exemplo prático

Suponha que João é um trader e ele irá operar o ativo PETR4 (na bolsa de valores de São Paulo esse é o código para a Petrobrás).

João acredita que o papel está barato custando R$ 16,00 e ele acha que vai ficar mais caro. Então ele compra 1.000 ações, totalizando R$ 1.600.

Acompanhando as cotações o preço da ação chega a R$ 16,50 e ele vende suas ações. Ele conseguiu nessa operação R$ 1.650. Como ele tinha comprado antes por R$ 1.600 então teve um lucro de R$ 50, ou seja, João teve gain.

Gain é um termo em inglês muito usado no trade. Em uma tradução livre, quer dizer “ganho”.

No dia seguinte João comprou mais 1.000 ações de PETR4 por R$ 16,80, um total de R$ 1.680. Ao longo do tempo o preço começou a cair e então ele teve que vender as ações por R$ 16,40, num total de R$ 1.640.

Nesta operação, João teve um prejuízo de R$ 40. Então João teve loss.

Loss também é um termo em inglês usado no trade. Quer dizer “perda” em uma tradução livre.

Mas porque o João vendeu com prejuízo? Isso é chamado de stop loss (“parar a perda”).

A ideia aqui é que você vai parar a operação porque acha que pode perder mais ainda. Então aceita o prejuízo, encerra a operação e se prepara a próxima.

Veja o gráfico da variação de preços da PETR4 em um mês:

Variação de preços da PETR4 em um mês

Nesse período a ação chegou a valer R$ 15,72, indo até R$ 18,48. Se o João tivesse acertado esses pontos, com 1.000 ações ele ia ter um gain de R$ 2.760.

Day trade x Swing trade

O trade pode ser divido em duas categorias: day trade e swing trade. Apesar dessa divisão não existe qualquer tipo de limitação, você pode fazer um ou outro. É apenas uma classificação.

O day trade é quando você compra um ativo e o vende no mesmo dia. Já o swing trade é quando o ativo é comprado num dia e vendido em outro. O swing trade, inclusive, pode levar muitos meses para ser finalizado.

Imposto de renda no trade

As operações na bolsa de valores devem pagar imposto de renda se tiverem lucro durante o período apurado. A regra é simples: operações de day trade devem pagar 20% de imposto sobre o lucro, já operações de swing trade pagam 15% sobre o lucro.

Se por acaso você tiver prejuízo quando somadas todas as operações então não é necessário pagar o imposto. Além disso, esse prejuízo poderá ser compensado nos meses seguintes.

Para swing trade também existe uma exceção importante: se você vender até R$ 20 mil em ações (apenas ações) estará isento de imposto de renda.

Onde posso fazer trade?

Você percebeu que sempre falei bolsa de valores e não fui específico? Tem um motivo.

Onde pode fazer trade

O trade geralmente é feito na bolsa de valores, mas em qualquer uma. Você pode fazer trade na bolsa de valores de São Paulo, a B3. Ou se preferir pode fazer trade em operações de câmbio no Forex. Ou até numa bolsa de valores de outro país.

Perceba que a ideia do trade independe de onde ele é feito. Em qualquer bolsa de valores do mundo é possível fazer trade. Basta escolher o ativo adequado e fazer as operações.

Já o trade esportivo segue a linha de uma maneira diferente. Nele, os traders “apostam” em resultados esportivos como jogos de futebol, tênis, corridas de cavalo, etc…

Conclusão

O trade é uma forma de usar a bolsa de valores como fonte de renda. É uma atividade desgastante e estressante. Mas o trade também permite ganhos muitos altos.

Entretanto, existem riscos. Da mesma forma que é possível ter altos ganhos, existe também a chance de prejuízo. Justamente por isso a atividade pode ser tão estressante.

E você? Faz trade? Conhece alguém que faz? Quer fazer? Conta nos comentários.

Junte-se ao grupo VIP Informe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos com prioridade
100% livre de spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!